5 argumentos sobre a indústria do papel e o meio ambiente que não te contaram

Ao usarmos papel na publicação de nossos livros estamos, de fato, contribuindo para a destruição da natureza e das florestas? Quem nunca fez essa pergunta que atire o primeiro graveto.

1. A indústria de papel não destrói as florestas.

Nem se ela quisesse, já que não é qualquer madeira que serve para fazer papel. A celulose usada vem do eucalipto ou do pinus por serem muito mais macias do que a madeira de lei ou de vegetação nativa, além do seu desenho mais longitudinal do que uma mangueira, com seu aspecto frondoso, por exemplo.

Imaginar que a indústria de papel iria entrar floresta adentro desmatando completamente não condiz com a realidade. Primeiro, porque o volume de madeira é imenso e isso implicaria em uma logística extremamente custosa até a fábrica. Por esse motivo, a indústria de papel tem suas plantações de eucalipto e pinus perto da fábrica.

2. O plantio é regulado

Para que ela tenha matéria-prima suficiente o ano todo, o plantio é extremamente regulado por técnicas avançadas de agricultura. Há muito estudo e muita ciência nesse processo.

Descrição da foto
Legenda da imagem

3. A indústria produz a maior parte da sua energia

Com o resíduo da poupa de celulose, a indústria de papel é umas das poucas que produz sua própria energia, dessa forma, não sobrecarrega o sistema de energia nacional.

4. A produção de papel gera milhares de empregos diretos e indiretos

Segundo dados da Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa), a indústria de papel e celulose e gera 115 mil empregos diretos, 68 mil vagas são na indústria e 47 mil nas florestas. Além de 575 empregos indiretos.

Ao redor da indústria, as comunidades se beneficiam, já que movimenta a economia local e o consumo de bens e serviços gerando empregos.

Ao redor da indústria, as comunidades se beneficiam, já que movimenta a economia local e o consumo de bens e serviços, assim como o recolhimento de impostos que são investidos em benefício das próprias comunidades.

5. O Brasil é um dos maiores exportadores de celulose e papel do mundo

As exportações de papel e celulose chegaram a US$ 8,557 bilhões em 2017, contra US$ 7,696 bilhões em 2016. As importações em US$ 1,024 bilhão, perfazendo um saldo positivo de US$ 7,533 bilhões na balança comercial brasileira. Em 2018, as exportações atingiram recorde de US$ 10,7 bilhões, com alta de mais de 25%.

Os principais destinos de exportação em 2017 foram: China, com US$ 2,572 bilhões em 2017, 40,47% do total; Europa, com US$ 1,985 bilhão (31,24%); e América do Norte, com US$ 985 milhões, ou 15,5%.

Conclusão

O ramos editorial consome uma pequena parte desse volume de papel produzido, a indústria de papel no Brasil é bem regulada e organizada e uma das maiores do mundo, o que possibilita um menor impacto ambiental possível.

Saiba mais, assista ao video

Seu livro pode estar nas maiores livrarias

Editora Lux - Livraria - Shoptime
Editora Lux - Livraria - Americanas
Editora Lux - Livraria - Amazon
Editora Lux - Livraria - Submarino

Obras publicadas pela Editora Lux

Não perca tempo,
solicite um orçamento

Aqui é o primeiro passo
rumo à sua publicação!


Número de páginas estimadas já no formato
do seu livro (14x21cm ou 16x23cm):

Em que fase encontra-se o seu livro?

Depois de enviar, aguarde 5 segundos para calcularmos o seu orçamento.

Onde Estamos

Avenida Ajarani, 136
São Paulo – SP
CEP 03548-000

Comece uma conversa agora mesmo pelo WhatsApp:

Falar com a Editora Lux pelo Whatsapp
WhatsApp